Uma Embaixada verde [fr]

A Embaixada de França tem-se mobilizado, desde Fevereiro de 2014, em torno de uma iniciativa de desenvolvimento sustentável particularmente simbólica, que confirma o seu compromisso neste domínio.

PNG

Embora a Embaixada de França já procedesse em prol do ambiente através da escolha selectiva (lâmpadas, cápsulas de plástico, pilhas...), esta nova dinâmica consiste mais especificamente em executar uma série de acções convergentes que permitem diminuir, no dia-a-dia, a marca do carbono do edifício mas também a dos agentes.

Assim, pouco a pouco, o “Palácio rosa” de Santos transforma-se em “Embaixada verde”.

Dentro das inúmeras acções realizadas recentemente contam-se a instalação de lâmpadas de baixo consumo e de economizadores de água, ou o fabrico de composto, pelo jardineiro. Já se verificam os efeitos destes procedimentos nas despesas de energia do edifício.

A Embaixada olha para o futuro e prevê a execução de novas acções como a redução do número de fotocopiadoras (menos consumidoras de electricidade) ou, ainda, a compra de um veículo eléctrico para as deslocações urbanas dos diplomatas.

O pessoal da Embaixada participa neste compromisso, individualmente e colectivamente, através de diferentes iniciativas, sendo que algumas demonstram que o desenvolvimento sustentável permite juntar o útil ao agradável: a organização de uma refeição “locavore”, em Junho de 2014, reuniu mais de quarenta agentes.

Passo a passo, a Embaixada de França em Lisboa trabalha quotidianamente para preservar o ambiente, entrando, assim, plenamente no espírito da “Conferência Paris-Clima 2015”.

publicado em 21/01/2019

Princípio da página