Presidência francesa do G7 [fr]

O G7, ou "grupo dos 7" é composto por França, Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, Japão, Itália e Canadá.

A França assumiu a presidência do grupo em 2019 sobre a temática central da luta contra as desigualdades e organizará várias reuniões ministeriais, como a cimeira do G7, que reunirá em Biarritz, de 24 a 26 de Agosto de 2019, os Chefes de Estado e de Governo dos sete países.

JPEG - 38.6 kb

Consulte o site internet do G7 France

Além dos temas económicos, que estão no cerne da sua fundação, o G7 tornou-se numa instância de concertação onde são dadas respostas comuns aos grandes desafios globais: a paz e a segurança, a luta contra terrorismo, o desenvolvimento, a educação, a saúde, o ambiente e as alterações climáticas por exemplo.

Cinco objectivos para lutar contra as desigualdades

Em 2019, a fim de reduzir as disparidades de origem e permitir que todos tenham as mesmas oportunidades na vida, independentemente do seu local de nascimento, de residência ou sexo mas, também, para garantir a estabilidade global e a paz, a França definiu vários objectivos e prioridades para a presidência do G7:

  • a luta contra as disparidades de origem, promovendo, nomeadamente, a igualdade entre mulheres e homens, o acesso à educação e a serviços de saúde de qualidade;
  • a redução das desigualdades ambientais protegendo o nosso planeta graças a financiamentos em prol do clima e de uma transição ecológica justa focada na preservação da biodiversidade e dos oceanos;
    -* a promoção de políticas comerciais, fiscais e de desenvolvimento mais justas e equitativas;
  • a acção pela paz, contra as ameaças securitárias e o terrorismo que desestabilizam os alicerces das nossas sociedades;
  • a utilização ética e centrada no ser humano de acordo com as oportunidades oferecidas pelo digital e a inteligência artificial.

Um formato renovado

Este G7 não será apenas uma reunião entre os governos dos sete países, mas uma oportunidade para trabalhar mais amplamente com todos aqueles que partilham os nossos valores e estão prontos para avançar em conjunto.

Assim, outros países serão convidados a participar nos debates e negociações na cúpula de Chefes de Estado e de Governo, mas também nas reuniões preparatórias durante todo o ano. Alguns países de África terão um lugar especial, este continente é um parceiro privilegiado e o maior desafio ao desenvolvimento, mas também de oportunidades para construir a igualdade no futuro.

A Presidência do G7 também quer trabalhar de mãos dadas com as organizações internacionais e procurará reforçar as sinergias entre elas e com elas.

Finalmente, a sociedade civil estará estreitamente associada a este G7 através da mobilização específica de grupos de compromisso:
jovens (Youth 7), mulheres (Women 7), organizações não-governamentais (C7), sindicatos (Labour 7), empregadores (Business 7), centros de pesquisa (Think tanks 7) e as academias das ciências (Science 7).

Um ano de diálogo

Durante todo o ano de 2019, serão organizadas reuniões a nível ministerial para preparar a cimeira dos Chefes de Estado e de Governo de Biarritz, no final de Agosto:

  • 4-5 Abril : Assuntos Internos
  • 5-6 Abril : Negócios Estrangeiros
  • 5-6 Maio : Ambiente
  • 9-10 Maio : Igualdade mulheres/homens
  • 16-17 Maio : Saúde
  • 6-7 Junho : Emprego « G7 social »
  • 4-5 Julho : Desenvolvimento e educação
  • 17-18 Julho : Finanças

Video sobre os temas abordados nas reuniões dos ministros da educação e do desenvolvimentos aquando do G7

Declarações do G7 Desenvolvimento (Paris, 4 de Julho de 2019)

G7 Educação/Desenvolvimento (Paris, UNESCO, 5 de Julho de 2019)

Reuniões do G7 – 4 e 5 de Julho 2019Dossier de imprensa

Reunião do G7 Finanças em Chantilly - 17 e 18 de Julho de 2019

Os Ministros das Finanças dos países do G7 reunidos em Chantilly concordaram com a necessidade de tributar o sector digital e de criar um imposto mínimo mundial para as grandes empresas. Os ministros debateram igualmente as preocupações comuns no que respeita as moedas digitais.

O acordo alcançado sobre a fiscalidade internacional é um acordo importante, apoiado pela França e que se inscreve no objectivo da presidência francesa do G7 – repensar o capitalismo para que ele seja justo e sustentável

O acordo permite avançar concretamente na questão da tributação das multinacionais, particularmente no sector digital e na imposição mínima.

  • 1. Os países concordaram em adaptar regras fiscais para tributar as multinacionais, especialmente do sector digital, que criem valor sem “presença física”.
  • 2. O acordo estabelece igualmente a criação de um imposto mínimo para pôr fim à concorrência fiscal nociva entre Estados e à optimização agressiva de certas empresas..

O acordo que se baseia nestes dois pilares, permitirá instituir plenamente um novo modelo de fiscalidade internacional mais justo e mais eficaz..

A fiscalidade do digital, já era uma prioridade para a França antes da reunião do G7. Mas, a França sempre privilegiou uma abordagem coordenada e multilateral, tanto a nível europeu como da OCDE. A adopção da taxa digital francesa permitiu que se tomasse consciência da importância deste assunto e da necessidade do G7 chegar a acordo sobre a adopção de uma solução durável.

Os países do G7 abordaram, por outro lado, as preocupações comuns sobre moedas digitais :

  • relativas ao respeito das regras de anti-branqueamento e de luta contra o financiamento do terrorismo, à protecção de dados pessoais, ao risco para a estabilidade financeira e à protecção dos aforradores.
  • Não podemos aceitar que as empresas privadas implementem a sua própria moeda, sem qualquer controlo democrático.

Por isso, os países concordaram em dar uma resposta colectiva e rápida a este problema. Foi criado um grupo de trabalho dirigido por Benoit Coeuré, que fará propostas concretas já no próximo Outono.

Nesta reunião foram discutidos outros assuntos importantes, todos eles em benefício da refundação do capitalismo no século XXI: os desafios que o digital coloca no que respeita a concorrência e a cibersegurança; a luta contra as alterações climáticas através da mobilização da finança; a luta contra as desigualdades nos países do G7 e no mundo.

PDF - 161.7 kb
Resumo da presidência: reunião dos Ministros das Finanças e Governadores de bancos centrais
(PDF - 161.7 kb)

Actualizado em: 12/08/2019

Topo de página