O ranking Thomson Reuters coloca a França no 3° lugar mundial das entidades mais inovadoras (12 de Novembro de 2015) [fr]

O ranking da Thomson Reuters publicado no dia 12 de Novembro, coloca a França no 3° lugar mundial das “entidades mais inovadoras”
Depois da Cisco e da Microsoft terem escolhido a França para investirem nas áreas da investigação e do desenvolvimento e nas empresas inovadoras, este ranking vem confirmar o dinamismo do nosso país nestes domínios.
A inovação é uma importante alavanca para o crescimento. A França implementou programas específicos destinados às empresas inovadoras (NETVA, YEI, COOPOL Innovation). A rede diplomática francesa está mobilizada para ajudar as empresas, nomeadamente as pequenas e médias empresas assim como as empresas inovadoras, a desenvolverem parcerias tecnológicas com empresas e laboratórios estrangeiros.
As nossas embaixadas apoiam-nos no estrangeiro nomeadamente no âmbito da iniciativa "French Tech" que valoriza todo o ecossistema francês das star up: empresários, investidores e operadores públicos
No que se baseia este ranking ?
A classificação Thomson baseia-se particularmente no número e na qualidade dos pedidos de patentes apresentados pelas organizações: este 3° lugar da França testemunha também a sua atractividade nesta matéria.
Assim, mais de 92% dos pedidos registados em 2014 no Office européen des brevets (OEB) indicaram a França como território protector e mais de 13% dos pedidos de patentes apresentados directamente ao Institut National de la propriété industrielle (INPI) foram feitos por empresas estrangeiras.
Sendo as patentes uma alavanca para um maior financiamento da R&D pública e privada, a França propõe assim processos relativamente rápidos e pouco onerosos.
Uma maior atractividade para as “pequenas entidades”

As PME e as ETI só representam actualmente 22,3% do total dos pedidos de patentes francesas.
A fim de favorecer a inovação no interior das “pequenas entidades” e de reforçar ainda mais esta atractividade, nomeadamente nas start up, a França oferece, desde o início do mês de Novembro de 2015, uma redução de 50% nas despesas de processo e de manutenção em vigor para as patentes e coloca à disposição destas entidades vários serviços específicos de assistência.

JPEG

Actualizado em: 13/11/2015

Topo de página