Intervenção na Síria [fr]

Comunicado de imprensa do Presidente da República sobre a intervenção das Forças Armadas francesas, na noite de 13 a 14 de Abril, em resposta à utilização de armas químicas na Síria.

Publicado a 14 de Abril de 2018

"No sábado, 7 de Abril de 2018, em Douma, dezenas de homens, mulheres e crianças foram massacrados com armas químicas, em total violação do direito internacional e das resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Os factos e a responsabilidade do regime sírio não suscitam qualquer dúvida.

A linha vermelha definida pela França em Maio de 2017 foi ultrapassada.

Ordenei às Forças Armadas francesas que interviessem esta noite, no âmbito de uma operação internacional em coligação com os Estados Unidos da América e o Reino Unido, dirigida contra o arsenal químico clandestino do regime sírio.

A nossa resposta foi circunscrita à acção do regime sírio que permite a produção e uso de armas químicas.

Não podemos tolerar a banalização do uso de armas químicas, que é um perigo imediato para o povo sírio e para nossa segurança colectiva. Este é o objectivo das iniciativas constantemente apresentadas pela França ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.

A França e os seus parceiros recomeçarão, a partir de hoje, todos os esforços junto das Nações Unidas com vista à criação de um mecanismo internacional que permita apurar as responsabilidades, prevenir a impunidade e impedir qualquer veleidade de reincidência do regime sírio.

Desde Maio de 2017, as prioridades da França na Síria são constantes: lutar até ao fim contra o Daesh, permitir o acesso da ajuda humanitária às populações civis, iniciar uma dinâmica colectiva para chegar a uma solução política do conflito, para que a Síria encontre finalmente a paz, e garantir a estabilidade na região.

Irei prosseguir com estas prioridades com determinação nos próximos dias e semanas.

Nos termos do n.° 2 do artigo 35.° da Constituição, o Parlamento será informado e será organizado um debate parlamentar, no seguimento desta decisão de intervenção das nossas Forças Armadas no exterior."

- Ver também : Évaluation de la France - Attaque chimique du 7 avril 2018 (Douma, Ghouta orientale, Syrie)

publicado em 02/05/2018

Princípio da página