Web Summit – A inovação francesa em destaque [fr]

Paris recebe o prémio da cidade mais inovadora da Europa.
Por sua vez, a startup francesa LifeInA ganhou o concurso da melhor startup da Web Summit.

A cidade de Paris recebeu, na terça-feira, 7 de Novembro, em Lisboa, o prémio da cidade mais inovadora da Europa (European Capital of Innovation Award) atribuído, de dois em dois anos, pela Comissão Europeia por ocasião da Web Summit. Com esta distinção, entregue por Carlos Moedas, Comissário Europeu da Investigação, Inovação e Ciência, a capital francesa recebe “um cheque de um milhão de euros que permitirá aumentar e alargar os seus esforços na área da inovação”.

Este prémio é principalmente, como sublinhou o Comissário Europeu, o reconhecimento simbólico do compromisso de Paris em prol da inovação através de cerca de 30 Fab Labs dedicados ao fabrico do digital, de 80 espaços de coworking, de aproximadamente 60 incubadoras e do maior campus de startups do mundo, do projecto Réinventer Paris para reabilitar as áreas urbanas abandonadas, dando origem à criação de 10 000 empregos desde 2014.

A cidade de Paris aposta decididamente na tecnologia e no digital e dispõe de muitos trunfos para o efeito. A capital francesa, que consagra actualmente 5% do seu orçamento a projectos propostos e implementados por cidadãos no âmbito do seu orçamento participativo, fazia parte das 32 candidaturas em competição tendo ficado à frente de Tallin (Estónia) e Telavive (Israel), igualmente premiadas.

Em Lisboa, para a entrega do prémio, Anne Hidalgo, felicitou os diferentes actores da cidade de Paris que trabalham, diariamente, para o desenvolvimento tecnológico da cidade e para a sua apropriação pelos cidadãos tendo realçado que Paris pretende “financiar novos projectos que beneficiem os Parisienses e a atractividade económica da capital".

A startup francesa LifeInA foi a vencedora do concurso da melhor startup da Web Summit.

Com o seu mini-frigorífico inteligente destinado a guardar alguns medicamentos como a insulina ou as hormonas de crescimento, a LifeInA deseja “libertar as pessoas da prisão de certos medicamentos” que até aqui os impediam de viajar. Esta startup foi escolhida entre 200 outras startups.

Destinado a uso clínico, este aparelho pode mudar a vida de milhões de pessoas. A caixa pesa menos de 900 gramas, mantém os conteúdos a temperaturas entre 2 e 8 graus Celsius e tem uma autonomia de 12 horas. Através de uma aplicação, é possível acompanhar em tempo real a temperatura dos medicamentos e o utilizador pode ainda receber notificações, como lembretes para a tomada dos medicamentos.

A LifeInA recebe um prémio de 50 000 euros e adquire sobretudo uma maior visibilidade, o que deverá facilitar o seu desenvolvimento no futuro.

Anne Hidalgo, maire de Paris, reçoit le prix de la ville la plus innovante d'Europe
La start up française LifeInA remporte le concours de la meilleure start up au Web Summit

publicado em 13/11/2017

Princípio da página