A França obtém o estatuto de Estado observador associado da CPLP [fr]

A França obteve o estatuto de Estado observador associado da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) por decisão adoptada durante a Conferência de Chefes de Estado e de Governo, reunidos a 17 e 18 de Julho na cidade de Santa Maria em Cabo Verde.

Fundada em 1996, a CPLP reúne 9 Estados-membros (Angola, Brasil, Cabo-Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé-e-Príncipe e Timor-Oriental) assim como uma dezena de Estados observadores associados.

Essa iniciativa inscreve-se naturalmente no prolongamento dos laços estreitos e intensos que unem a França ao mundo lusófono em diversos continentes: laços históricos, humanos e europeus com Portugal, partilha com o Brasil da nossa mais longa fronteira terrestre e múltiplos interesses, apoio à independência e ao desenvolvimento de Timor-Oriental, vontade de inserir os países africanos no centro da nossa visão do mundo. Em cada um dos noves Estados-membros da CPLP, a França mantém uma presença que possibilita o enriquecimento das nossas relações político-diplomáticas, culturais e económicas.

No nosso território, o grande número de luso-descendentes que detêm funções essenciais na vida política, cultural e económica francesa, mantêm viva a cultura lusófona e verão nesta adesão o reconhecimento da sua acção. A França é o país que conta com o maior número de lusófonos na Europa depois de Portugal.

Através da adesão à CPLP na qualidade de Estado observador associado, a França pretende reforçar as suas relações com os Estados-membros da Comunidade, com quem partilha plenamente os princípios e objectivos, designadamente a promoção do plurilinguismo e da diversidade cultural.

publicado em 20/07/2018

Princípio da página