17ª. Cimeira da Francofonia em Erevan , 11 e 12 de Outubro [fr]

A França reafirmou em Erevan (Arménia) a sua ambição pela Francofonia, tal como foi pronunciado pelo Presidente da República, no Institut de France, a 20 de Março passado.

Esta cimeira foi um momento oportuno para lembrar a importância que atribuímos à missão da Organização Internacional da Francofonia que contribui para a progressão da paz, da democracia, dos direitos humanos e para a igualdade entre mulheres e homens. A Francofonia representa uma comunidade única de experiências, de valores, de opiniões, que reúne cerca de 700 milhões de mulheres e homens em todo o mundo.

O francês é a segunda língua mais ensinada no mundo, com cerca de 125 milhões de alunos e cerca de 900 000 professores de francês no estrangeiro. É a segunda língua de informação internacional nos media, a terceira língua no mundo dos negócios e a quarta língua utilizada na internet. O francês é uma língua de trabalho da maior importância nas organizações internacionais e, com o inglês, uma das duas únicas línguas presentes nos cinco continentes.

O número de francófonos deverá aumentar de maneira significativa nos próximos anos e a França quer contribuir para a consolidação do lugar da língua francesa como principal língua de comunicação e dar-lhe um novo impulso como língua de negócios. Como afirmou o Presidente Emmanuel Macron, a língua francesa pode ser o futuro e abraçar a riqueza e a variedade do mundo sem renunciar ao pluralismo dos seus enraizamentos. Assim, a Francofonia deve reflectir todas as línguas que a globalização fragiliza ou isola e promover os intercâmbios interculturais e multilinguísticos.

Num momento em que a África é o continente onde se joga o futuro da Francofonia, a França atribui especial importância à nomeação do secretário-geral da Organização Internacional da Francofonia e apoia Louise Mushikiwabo, cuja candidatura foi aprovada pela União africana.

Nesta cimeira a França apresentou um projecto de estratégia da Francofonia para a promoção da igualdade entre mulheres e homens, dos direitos e da autonomização das mulheres e raparigas, que é uma prioridade do Presidente da República e do Governo.

Esta cimeira, organizada pela Arménia, prestou homenagem a Charles Aznavour, que personificou o vínculo entre a França, a Arménia e o espaço francófono.

Ver também :

- Stratégie internationale pour la langue française et le plurilinguisme.

publicado em 02/11/2018

Princípio da página